Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

ERICEIRA QUER SURF EM ÁREA DE PAISAGEM PROTEGIDA

Mäyjo, 29.12.16

ericeira

A Câmara Municipal de Mafra e as associações guardiãs da Reserva Mundial de Surf da Ericeira, única na Europa, e defenderam a criação de uma Área de Paisagem Protegida na zona. Se esta medida for concretizada o surf da Ericeira será o segundo a nível mundial a ficar integrado num parque natural.

 

“A reserva mundial de surf não é mais do que uma marca americana que tem sido utilizada para vender a Ericeira como destino turístico e queremos antes que seja uma verdadeira reserva natural”, disse Tiago Matos, presidente da Associação dos Amigos da Baía dos Coxos, à agência Lusa. Outras organizações ligadas ao surf da região, como o Ericeira Surf Clube e a Associação S.O.S Salvem o Surf – que em Portugal representa a organização mundial Save the Waves, que atribuiu à Ericeira o estatuto de Reserva Mundial de Surf – são da mesma opinião, assim como a própria Câmara de Mafra.

O objetivo, segundo afirmaram os representantes deste movimento, é impedir a construção e limitar o estacionamento e o trânsito automóvel, a fim de proteger melhor a zona do ponto de vista ambiental.

O presidente da autarquia, Hélder Sousa Silva, esclareceu à Lusa que a zona já integra a Rede Natural 2000 e está sob protecção “total” do Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC) e do Plano Director Municipal, mas segundo Tiago Matos o trabalho para transformar a reserva em área protegida tem avançado muito devagar.

A Ericeira tornou-se em 2011 reserva mundial de surf, cujo território integra a faixa costeira entre a praia da Empa e a praia de São Lourenço e é delimitado pela estrada nacional 247, reunindo 22 ondas de classe mundial numa distância de apenas 13 quilómetros. É a única na Europa e uma das oito existentes em todo o mundo, sendo duas na Califórnia (Estados Unidos da América), outras duas na Austrália e as restantes no Chile, México e Peru.

Foto: via Creative Commons 

 

PONTE DE LIMA RECUPERA ÁREAS CONSUMIDAS PELO FOGO

Mäyjo, 14.12.16

ponte-de-lima

A zona das lagoas de Bertiandos e São Pedro d’Arcos, em Ponte de Lima, devastadas pelo fogo no Verão passado, começam agora a ser recuperadas. Este é o primeiro de um total de 11 hectares que vão ser reabilitados na região.

 

Começaram este sábado a ser reflorestadas as zonas ao redor das lagoas de Bertiandos e São Pedro d’Arcos, situadas numa Área de Paisagem Protegida, em Ponte de Lima. Com a plantação de mil árvores deu-se início a um projecto de recuperação de 11 dos 13 hectares destruídos pelo fogo no Verão passado, no parque florestal da Quinta de Pentieiros.

Criada em 2000, a Área de Paisagem Protegida das lagoas de Bertiandos e São Pedro de Arcos está situada no sopé da Serra d´Arga. A zona compreende duas lagoas, várias linhas de água, como o rio Estorãos e áreas agrícolas e florestais.

A acção de replantação de mil folhosas autóctones, intitulada “Um dia Pela Área Protegida” que decorreu no sábado, na quinta pedagógica de Pentieiros, pretendeu “a par dos objectivos ambientais, promover hábitos de voluntariado”. As árvores foram oferecidas por uma empresa do sector automóvel instalada no Alto Minho cujos colaboradores participaram na acção de reflorestação.

A Área Protegida das Lagoas de Bertiandos e São Pedro d’Arcos estende-se ao longo de 350 hectares no concelho de Ponte de Lima e inclui cerca de 22 quilómetros de percursos pedestres. Em termos de flora e vegetação, a zona apresenta perto de 80 espécies vegetais consideradas raras ou em vias de extinção.

 

Fotos: jesuscm / Creative Commons